O brincar na infância

“Tenho um bebé com 2 meses e gostava de começar a estimulá-lo, mas não sei se é demasiado cedo. "

J.R., Bombarral

O Brincar está presente ao longo da vida de um ser humano , mesmo nas idades mais precoces. Nunca é demasiado cedo para brincar com uma criança. Com efeito, o primeiro período de vida de uma criança é fundamental para o bom desenvolvimento. Aliás, o período compreendido entre o primeiro e o terceiro ano é mesmo essencial para a aprendizagem e novas aquisições. Este desenvolvimento processa-se de forma integrada e progressiva, com um ritmo muito próprio.

Essencial para o desenvolvimento do bebé

Assim, as aquisições efectuadas ao longo desta fase são essenciais para desenvolvimento do bebé, tanto a nível fisiológico quanto neurológico. Do que todas as crianças podem e devem ser providas de um ambiente de estimulação positivo e favorável. Fundamentalmente, entre os 2 e os 3 meses de idade, e na brincadeira com o bebé, importa ter a noção de que a criança começa a ter consciência do seu próprio corpo, o qual se assume como um meio através do qual reage aos estímulos que a rodeia.

Os brinquedos são estímulos importantes

Estes estímulos, nomeadamente os brinquedos apropriados à idade, constituem uma fonte de excitação para o bebé, que começa a observar de forma mais demorada e atenta cada um dos objectos que colocamos no espaço envolvente. Assim, na interacção com o bebé, mostre-lhe de forma directa tudo o que o rodeia. Coloque o bebé sobre almofadas e até mesmo ligeiramente levantado, disponibilizando-lhe um conjunto diverso de brinquedos apelativos. Deitada de costas no chão, com pernas flectidas, pode deitar o bebé sobre as suas pernas e brincar com ele. Se preferir, pode também sentar-se com as pernas cruzadas em posição perpendicular ao bebé, de fronte. Se tiver uma bola grande, pode debruçar o bebé sobre a mesma.

Para aumentar o carácter apelativo dos objectos, estes devem ser coloridos e apresentarem uma textura macia, para que o bebé possa começar a tentar agarrá-los e apalpá-los.

Reforce as reacções de alegria e / ou entusiasmo, mesmo que, para o efeito, precise de reagir de forma aparentemente exagerada.

Cante ou represente histórias infantis

Com o objectivo de promover reacções fundamentalmente emocionais, pode representar canções ou pequenas histórias infantis, tocando no bebé à medida que o faz. As histórias devem implicar gestos e expressões e, sempre que possível, movimentos específicos de interacção, como sejam, fazer cócegas nos pés, tocar na barriga, mexer na mão, levantar o braço ou pé, … Estes movimentos, além de permitirem desenvolver a sensibilidade dos membros do bebé, facilitam a interacção pais-filhos e promovem a sensação de suporte social e carinho da parte dos pais. Para representar histórias, pode utilizar uma luva colorida, com a ponta dos dedos cortada de modo a que estes fiquem parcialmente de fora; utilize-a para tocar no bebé, para o acariciar, permitindo mesmo que ele toque na luva e explore a sua textura.

Facilita o desenvolvimento motor

Nesta idade, o brincar pode ainda facilitar o desenvolvimento motor. Com esse objectivo, pode estimular gradualmente as suas pernas e os braços, com movimentos cada vez mais amplos. Pegue numa perninha ou em ambas e faça movimentos delicados e suaves, encolhendo e esticando-as.

Tratam-se de actividades simples e práticas, possíveis de se desenvolverem em qualquer espaço e que funcionam como verdadeiras fontes de construção da inteligência e do equilíbrio emocional.

Sandra Santos Vilaça, 2006